câncer no testículo

TRATAMENTO

A maioria dos cânceres de testículo são notados pelo próprio paciente a partir de um auto-exame intencional ou acidental, palpando um nódulo, ou notando o crescimento de um dos testículos.

Prevenção: Recomenda-se o autoexame mensal dos testículos, e na infância é necessário o exame do pediatra para verificar se a descida dos testículos para a bolsa escrotal ocorreu normalmente.

 Sintomas: O mais comum é o aparecimento da massa testicular endurecida, ou seja nódulos, que costuma ser indolores. Mas é importante se atentar a qualquer alteração estranha, como o aumento ou diminuição no tamanho dos testículos, dor imprecisa na parte baixa do abdômen, sangue na urina e aumento ou sensibilidade dos mamilos.

 Diagnóstico: Os tumores em testículos são raros, com incidência maior em jovens dos 15 aos 40 anos e curável na maior parte das vezes. Para auxiliar no diagnóstico, associa-se ao exame físico um exame simples de ultrassonografia de bolsa escrotal e marcadores tumorais como alfa-feto proteína, beta-HCG e LDH, dosados facilmente em uma amostra de sangue.

 Tratamento: O tratamento envolve a ressecção (retirada) completa do testículo. No mesmo momento pode ser colocada uma prótese que “imita” o testículo.

Converse com seu urologista sobre todos os aspectos relativos aos sintomas e tratamento desta doença.

TRATAMENTOS

Telefone

(41) 3015.0303

Endereço

Rua Portugal, 307 - São Francisco | Curitiba-PR - CEP 80510280

E-mail

fmeyer@urocentro.com

Dr.Fernando Meyer
Enviar mensagem